Lemarc







Vinícius Lemarc é educador, músico, um amante das artes, das várias linguagens, enfim, e um humanista. Não dos humanistas que acreditam, por exemplo, que uma palmada prejudica ou é ineficaz na educação de uma criança. Lemarc entende que educar é, em primeiro lugar, querer bem e ter compromisso com o aprendente, e isso implica, em muitos casos, dizer-lhe “nãos”. Para Lemarc, Educar é um processo essencialmente dialógico, que não se encerra no dito, indo além, do não dito ao complexo de atitudes, posturas e embates que se instauram no interior do espaço formador em que se movem os sujeitos. Em muitos casos, quando se nega um não, ou não se tem a firmeza necessária com alguém que flerta com a transgressão cujo potencial de destruição desse e daqueles que formam seu círculo humano é alto, se está sendo irresponsável, incompetente, fraco ou mal intencionado. E esse erro tem virado regra em nosso país, alimentado por uma visão redutora da natureza social e humana. Lemarc é, ainda, terminantemente contra a espoliação, a escravização, a tortura, entre outros males, maiores ou menores, criados pelo homem, com o intuito de atingir e humilhar seus semelhantes, ou de se promover a todo custo.

Duas grandes paixões sempre povoaram sua vida, escrever e tocar. Esse gosto parece ter raízes profundas na sua história e na de sua própria família. Sobre tocar, está faz algum tempo distante do palco, mas sempre manteve a pena à mão, produzindo escritos, dos quais tem compartilhado rabiscos com os amigos visitantes deste espaço. Também é um apaixonado pelo cinema, com uma patente predileção por filmes antigos, clássicos e o western. É ainda um observador atento da política nacional, e não mantém qualquer ligação partidária, mesmo simpatia por um agremiado político em especial. Assim, vez por outra, escreve algumas linhas sobre coisas relacionadas à política brasileira, e aos partidos, que parecem ter caído em um imenso vazio, tal é a falta de objetivos e de compromisso com a transmutação da realidade brasileira.

Sua intenção com este espaço é divulgar rudimentos de cultura, textos e ideias, especialmente as positivas, no maravilhoso espaço que é a internet. O que daí resta segue pacientemente seu destino.





0 Comentários
Comentários