22 de maio de 2013

Carta ao Meu Amor


enho tornado por aqui menos que o desejado, mas, aproximamo-nos do Dia dos Namorados, e resolvi publicar em vídeo este caro poema que fiz para a minha eterna namorada. Alguns dizem que temas assim, ou esse jeito de falar do primeiro sentimento, devem ser abandonados. Creio estar esses entendidos equivocados. E ainda mais, é ao poeta facultada tal regalia. Seja como for, nunca haverá modo de deixá-lo, porque o que abaixo dele fica, e o quer por vezes suplantar, não tem sua extensão, ou pode alimentar todas as gentes e todo engenho e toda arte. A poesia, o cinema, a música e todo ser dele precisa, depende e dependeu, para ser mais que um sinal no vácuo da insondável vastidão do universo. Pois que o tomem como energia e luz, alimento que sacia a alma e que nos faz catarticamente mais homens e mais mulheres. Um presente também aos amantes e amantes das letras! Voilà!







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
6 Comentários
Comentários

6 comentários:

E. SANCHES disse...

Simplismente Fantástico.
Lindo!
Parabéns

Vinícius Lemarc disse...

Olá, meu amigo Edelzio,

Um elogio desses, efusivo, vindo se você, que é artista, tem muito bom gosto e grande know-how artístico e cultural, é motivo de alegria e certeza de estar no caminho certo.

Obrigado e um forte abraço!

Vinícius Lemarc

melody@gmail.com.br disse...

Encantador.

Vinícius Lemarc disse...

Obrigado pelo comentário, Melody! Sinta-se à vontade aqui. Escrevo pra vocês.

Vinícius Lemarc

Marcela disse...

O dia dos namorados passou há muito, mas como creio que o dia do amor são todos, seu vídeo eternizou-se. Equivocadíssimos os que dizem que esse jeito de falar deve ser abandonado... apesar de que isso não se empregaria aqui, onde nada foi dito... o que vi aqui foram sentimentos derramados. Parabéns a vc, a esse amor sentindo(espero que vivido), e lindamente demonstrado. Abençoado você por poder, em um mundo de efemeridades, usar a palavra eterna antes da namorada... Minha admiração sempre, meu caro amigo.

Vinícius Lemarc disse...

Olá, querida Marcela,

Você sabe, uma das minhas grandes paixões é escrever, e vou riscando, riscando, e espero não estragar muita tinta e muito papel. O amor é, em todo canto, sempre um tema central, talvez porque o homem ainda o veja como em um pedestal inalcançável. Creio que o amor de que falava Platão muitas vezes parece ser a única possibilidade, quando olhamos em redor, e constatamos que as pessoas vivem uma busca frenética pela novidade em suposta matéria de amor. Mas, na verdade, o verdadeiro amor aproxima, não afasta. Vê-lo, tê-lo, vivê-lo ainda penso ser a melhor parte. Sou grato por poder fazer coisas simples como escrever, e por poder dividir isso com pessoas abençoadas como você, que receberam de Deus a sensibilidade e a doçura de que precisamos para, enfim, mudarmos pra melhor esse mundo.

Um abraço, um beijo, e que Deus lhe cubra de bênçãos no ano novo que chega, e sempre!

Vinícius Lemarc

Postar um comentário